Thursday, December 22, 2005

 

Microsoft e Web 2.0

Isto foi um email antigo, para alguns amigos, mas ainda vale a pena. Depois eu volto para alguns destes assuntos.
====================================
Bill Gates soltou um memorando esta semana comentando sobre as ameaças
que existem a Microsoft e
como eles estão lidando com elas. O email de
Bill Gates foi um comentário sobre um email original de Ray Ozzie de
duas semanas atrás que eu copio abaixo. Estes dois emails podem ser
mais um divisor de aguas na história da MS, assim como foi o "Internet
Memo" no início da década de 90 quando o Bill Gates rapidamente mudou o
foco da Microsoft inteira para Internet com o objetivo de competir com
a Netscape e Sun. Naquela vez, por exemplo, eles compraram uma empresa
que desenvolvia um browser . A equipe que desenvolvia o browser tinha
40 pessoas e rapidamente passou para mais de 600 e hoje é o Internet
Explorer que quase todo mundo usa. (85% do mercado)

O Ray
Ozzie que escreve este email foi o criador do Lotus Notes e de uma
plataforma chamada Groove. É um dos caras mais respeitados no setor. A
ultima empresa dele foi comprada pela MS e ele foi colocado em uma
posição executiva (CTO ou CIO)

O que ele reconhece neste
email é que o cenário está mudando e indo para software como serviço e
a internet funcionando como meio de distribuição de software e
serviços. Neste caso os serviços também pode ser encarado como
componentes que são utilizados em produtos ou serviços de outras
empresas. Isso já ocorre com o exemplo do google maps que coloco
abaixo. Assim como o google maps existem iniciativas parecidas com a
BBC, Amazon etc.

Gooogle Maps
http://www.housingmaps.com/ - Sistema de classificados de imóveis online usando os mapas do google.
http://www.busmonster.com/ - Sistema que acompanha os ônibus e camêras de seattle.
http://www.chicagocrime.org/
- Sistema que vincula as bases de dados de ocorrências policiais de
chigaco com o mapa. Indica os pontos mais perigosos e está sendo
utilizado pela polícia.

Eles também analisam a interação de
dispositivos com a distribuição de conteúdos como celulares, Xbox e seu
caso mais famoso que é o iPod com a loja iTunes.

A frase mais significativa é quando eles falam de modelos de negócio na web:

"Limited
trial use, ad-monetized or free reduced-function use,
subscription-based use, on-line activation, digital license management,
automatic update, and other such concepts are now entering the
vocabulary of any developer building products that wish to successfully
utilize the web as a channel."

Será que isso vai funcionar para a Microsoft?

Ele reconhece o
poder de uma Google que hoje é a maior ameaça da Microsoft, mas comenta
também de um movimento de start-ups muito fortes e baseadas justamente
na utilização ubiqua da internet e na capacidade do que eles chamam de
long tail. O long tail é justamente a concretização da idéia de cada
usuário na Web ser um consumidor e produtor de informação. Pensando na
curva ABC o long tail atende justamente a parte CDEF... da curva e para
isso o custo de transação tem que ser extremamente baixo eliminando
intermediários e simplificando os processos de transação. Isso pode ser
visto de forma mais clara com o fenômeno dos blogs que seria um long
tail para publicação. Conforme a Veja da semana passada mais de 50% dos
jovens americanos leem ou tem um blog. No Brasil isto não está distante
como o Blog do Noblat que iniciou completamente independente e hoje
está no Estado de São Paulo e que disparou reações no resto da mídia
com o Globo e Folha estimulando os seus jornalistas a terem blogs
também. Vejam a importância deste movimento quando a IBM lança um
software para monitorar blogs para utilizar em casos de inteligência
comercial.

Um exemplo de long tail para comércio é o
mercado livre ou o ebay que permite qualquer pessoa vender qualquer
pessoa na internet.

Outro exemplo da long tail é a
wikipedia e o sistema de anúncio do google que qualquer pessoa pode
anunciar com o mínimo de 10 dólares mensais. Desta forma o google criou
um mercado de venda de anúncios quase perfeito com baixíssimo custo de
transação e alto retorno para o anunciante, recomendo a leitura da
exame desta semana que mostra alguns pequenos empresários brasileiros
que utilizam os anúncios do google de forma efetiva. Ele conseguiu
incluir um número nunca antes vistos de anunciantes na sua plataforma.
A UOL já tenta seguir o mesmo modelo no Brasil.

Estes
fenômenos de blog e wiki começaram de baixo e hoje estão migrando para
o ambiente corporativo. O Flickr é um site de fotos que tem uma
abordagem simples de colaboração e tagging que também está fazendo
muito sucesso. Mais uma vez facilitando qualquer pessoa a publicar
fotos na internet. O fenômeno do Skype e a criação de um PABX grátis
como o Asterisk.

Uma experiência brasileira que também merece ser comentada é o site www.camiseteria.com.br.
Eles criaram uma plataforma que qualquer designer pode mandar o desenho
de uma camiseta. Existe um concurso e eles remuneram o designer. O
ponto básico é que qualquer designer pode participar, eliminando
barreiras geográficas e podendo atender nichos atendendo mais uma vez o
long tail. Em muitos casos o designer não teria condição de produzir a
camiseta de forma profissional e não teria localmente um mercado grande
o suficiente para vender as suas camisetas.

Ou seja é mais um ponto de inflexão e vale a pena estar ligado e de olho. Ver se isso nos afeta e como nos afeta.

Camilo

Mensagem do Ray Ozzie
http://www.scripting.com/disruption/ozzie/TheInternetServicesDisruptio.htm

Comments: Post a Comment

Links to this post:

Create a Link



<< Home

This page is powered by Blogger. Isn't yours?

O nome TellEsfera foi criado e gentilmente cedido por Laert do Animale Irracionale